Carry on my wayward son, there'll be peace when you are done...

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Carry on my wayward son, there'll be peace when you are done...

Mensagem por ~Cartola em Qua Mar 22 2017, 18:25


Pode acontecer que em certos períodos da vida uma pessoa seja asperamente flagelada por circunstâncias públicas ou privadas. Mas o destino, na sua cegueira, quando se abate sobre as paveias de trigo maduro, destrói apenas a palha, enquanto os grãos nem dão por isso e saltam alegremente sobre a eira sem se preocuparem em saber se vão ser levados ao moinho ou lançados à terra na próxima sementeira.

A presença (obviamente) incomum, trazia um ar gélido e misterioso ao ambiente. Aquele pequeno vilarejo não era conhecido por recepcionar carniçais ou assassinos e, a presença de um Espectro em sua magnitude, mesmo que por um instante, mantinha as pessoas em alarde.


- Ah, eu literalmente ADORO discussões familiares! Elas sempre acabam mostrando o melhor... - Uma vez deitado, arremessou a cartola cor de ébano no ar, num breve rodopio singular de um ciclone. Singelo como foi, a cartola emitiu uma leve brisa que fora se acumulando, num breve cataclismo que permutou de sua base ao solo.  

Tão veloz como se iniciou, o homem aterrissou ao solo. Tal como um passe de mágica, parecia se movimentar de forma imperceptível por entre os corpos dos três, causando calafrios que nenhuma palavra poderia definir. Repousou, por fim, atrás do Leonino que o aguardava de punhos fechados.

- ... E o pior das pessoas. Desculpem os modos, mas meu nome não é importante nesse momento. - A risada soou estrondosa, próximo ao ouvido do Guerreiro. Não queria assustá-lo, mas fez questão de cutucar a ferida do já ferido Ateniense.

Como um verdadeiro idiota, logo tratou de voltar suas atenções ao restante da plateia. A amazona e o Escorpiano pairavam sobre seu horizonte e, num breve estalar de dedos, a mágica novamente se pusera em cena. A fumaça que o envolvia marchou em direção a um ponto comum distante dos jovens, donde flutuou e serviu de banco para seu corpo.


- Como espera ser um bom diretor, se não consegue controlar seus próprios atores? Achei que os Cavaleiros Dourados fossem representantes da áurea justiceira de Atena mas... Parece que precisa mais de um lenço do que de uma armadura. - E o show tinha que continuar.

avatar
~Cartola
Administradores
Administradores

Mensagens : 36
Data de inscrição : 08/10/2014

Ficha do personagem
Nome: Arcmoon
Nick Principal: Youma de Mephistofeles

Ver perfil do usuário http://xstorytellers.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carry on my wayward son, there'll be peace when you are done...

Mensagem por Aiolia de Leão em Qua Mar 22 2017, 21:07




Aiolia de Leão


Já dizia o pensador: " A vida precisa de pausas". Era literalmente em uma dessas "pausas" que Aiolia se encontrava, sem esperança ou perspectiva de melhora,um leão domado pelo sentimento de impotência, sem forças para lutar, um predador tornando-se em uma frágil e debilitada presa.

Ouvir seus companheiros esbanjarem ombridade e lealdade a Athena e, no caso de milo, ao próprio Aiolia, de fato tocavam a alma do santo, nada porém que pudesse superar a dor da perda. Aquele cenário parecia mesmo ser o Adeus do Leão dourado.



" Milo, Yuzuhiira...Eu não posso pedir para que me entendam, eu simplesmente não tenho mais um objetivo para lutar... espero que um dia me perdoem..."

O destino porém, repleto de mistérios e magia parecia não ter traçado este como o ato final de Aiolia. O homem misterioso novamente se manifestava, suas palavras, além  de ironia transpareciam também certa soberba, superioridade.



" Mas quando foi que..." - Era inacreditável, mas até mesmo o cavaleiro cujo os golpes superam a velocidade da luz não pôde perceber o homem se mover, e como em um passe de mágica este estava concluindo seus dizeres bem próximo de Aiolia, em suas costas. Um calafrio percorreu por toda sua espinha, o homem concluía o insultando e proferindo uma risada estrondante. Nunca em toda sua vida Aiolia havia se sentido tão impotente.

Por mais que seus olhos contemplassem os lábios do homem se mover se referindo aos outros ali presentes, seus ouvidos nada ouviam. Sua respiração se tornara ofegante, o estopim para a "explosão" foi o ultimo insulto do ser detentor de um péssimo senso de humor e uma magia inexplicável até mesmo para os cavaleiros.



Como uma explosão nuclear, sua cosmo energia se expandiu e explodiu como a muito tempo não se via, chamando para si toda a atenção.



- Lave sua boca imunda antes de mencionar Athena ou seus cavaleiros, ou eu mesmo me certificarei de que nunca mais cometa tal ato tão profano! - Seu corpo emanava uma áurea dourada, seu semblante outrora abatido se tornava intimidador. Aquele homem que se achava no direito de classificar e julgar Athena e seus guerreiros como sendo alguém superior despertou no coração do jovem o leão adormecido. Aiolia de Leão não acabaria ali, não de uma maneira tão ridícula e vergonhosa.  




 
avatar
Aiolia de Leão

Mensagens : 14
Data de inscrição : 17/03/2017

Ficha do personagem
Nome: Hyuga
Nick Principal: Aiolia de Leão

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carry on my wayward son, there'll be peace when you are done...

Mensagem por Milo de Escorpião em Qui Mar 23 2017, 10:10




Milo de Escorpião


Não temos medo de fracassar. Nosso maior medo é de sermos inadequados. Temos medo de nossa luz brilhar tanto que ofusque a de seu companheiro, temos medo de não sermos mais necessários.

Milo se recusar a pensar que talvez não fossem mais necessários para Athena, ou que, talvez nunca foram realmente necessários. Eram apenas peças de um grande tabuleiro, mas não se pode fazer isso com as pessoas...ou pode?

Quando os deuses brincaram de "casinha" e construíram a Terra o que será que pensaram quando fizeram o esboço do ser humano? Será que sabiam de toda essa capacidade para efetuar o mal? Ou sabiam que toda essa guerra deixam cicatrizes visíveis?




Ele olhava a forma como o estranho se movimentava por meio deles. Nem mesmo cavaleiros de ouro como eles conseguiam notar tamanha velocidade e precisão em seus movimentos.




Esse é o Aiolia que eu conheço - Sussurrava ao sentir o cosmo agressivo do cavaleiro de leão emanar novamente.  Voltou-se para o misterioso "magico", que foi a primeira coisa que em sua mente surgiu ao ver a cartola, e disse:




Deixe de ser prolixo e diga logo o que quer aqui - Cobrava o Cartoleiro. Milo já estava impaciente para entender o que estava acontecendo ali. Ele só queria pegar Aiolia e sair dali em busca de Mú - Mesmo não merecendo fomos escolhidos para carregarmos o legado da justiça de Athena - Fez uma pausa. Olhou para Aiolia e depois para o estranho novamente - Mal começou a falar e já proferiu tantas asneiras!?



Lembra o que Athena disse aquela vez Aiolia? - Perguntava Milo enquanto em sua memória surgia a imagem de Athena proferindo palavras a Aiolia - Eu lembro - Olhou para Aiolia - "Aiolia! Você é um dos cavaleiros mais leais que já tive junto ao seu irmão que foi um grande heroi. Você é o leão que protege esse mundo com pressas firmes. Não deixe essa esperança morrer! Conto com você!" - Depois dessas palavras, que Milo lembrava que havia escutado já que estava ao lado no momento, ele esperava que isso fizesse algum efeito em seu amigo.






 
avatar
Milo de Escorpião

Mensagens : 8
Data de inscrição : 19/03/2017
Idade : 20

Ficha do personagem
Nome: Argeu
Nick Principal: Milo de Escorpião

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carry on my wayward son, there'll be peace when you are done...

Mensagem por Yuzuhiira de Grou em Sex Mar 24 2017, 11:22



    Yuzuhiira de Grou    


Q

ual seria o real propósito daquela pequena reunião? Yuzuhiira observava a todo o desenrolar daquele pequeno encontro calada e calma como sempre fora, mas acabara se assustando ao sentir o cosmo esmagador vindo do leonino que outrora parecia somente uma pessoa assustada, pronta para fujir de tudo e todos -"O leão finalmente acordou" - pensava enquanto um pequeno sorriso se formava abaixo da mascara; Mas o mesmo se desfez ao ouvir cada palavra dita pelo estranho. Seus punhos se serraram uma vez mais e seu cachecol começava a se movimentar novamente, como se tivesse vida própria -Você sequer pode julgar os cavaleiros de Ouro-  dera alguns passos na direção do homem, seu cosmo começava a se elevar. Podia ser a mais fraca dali, mas não deixaria de lutar por tudo que acreditava - Verme imundo, sequer tem uma fração da justiça desses homens e quer rebaixar os mesmos ?- A cada palavra dita , seu cosmo se elevava -Não deixarei que fale mais asneiras- O cachecol movia-se ainda no pescoço da amazona, de forma a fazer pequenas ondas, ela estava pronta para atacar aquele homem caso fosse preciso, e se morrece, estaria feliz por ter feito isso defendendo a honra dos cavaleiros de ouro e do santuário.


Extra.

?
avatar
Yuzuhiira de Grou

Mensagens : 8
Data de inscrição : 20/03/2017

Ficha do personagem
Nome: Pandy
Nick Principal: Yuzuhiira de Grou

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carry on my wayward son, there'll be peace when you are done...

Mensagem por Minos de Griffon em Sex Mar 24 2017, 19:52



Please allow to introduce myself: I'm a man of wealth and taste

Os humanos são realmente uma perda de tempo. Seres perdidos no Universo, obcecados com um sentido que não existe, vivendo vidas sem expectativas para então ter mortes sem significado. Isso era a humanidade. Uma corja de sujeira abjeta, chafurdando no lodo da própria luxúria. E quando toda essa sujeira explodir, todos os imundos, todos os humanos vão olhar para ele gritando: "Salve-nos!". E ele sussurrará: "Não".

Eram esses os pensamentos de Minos. De início, um semideus, filho de Zeus e líder dos Juízes (posto que orgulhosamente ocupava até hoje). Após se tornar um espectro, o uma vez orgulhoso rei de Creta agora tinha que infestar corpos de tempos em tempos para se manifestar. Isso era repulsivo, mas necessário, como uma pequena cirurgia intestinal. Urgh.

Agora... depois da mais recente derrota de Hades, Minos se tornou uma sombra do que era ou um dia foi. Apenas um homem de longos cabelos brancos e visão de mundo cínica e niilista. Maldita seja Athena... Ela é a culpada por tudo: por sempre passar a mão na cabeça da humanidade, por sempre ser tão tola e complacente...

Ele já estava semiadormecido quando os sentiu. Os cosmos. Um era quente, outro era elétrico, um terceiro era bem menos intenso que os dois primeiros e não lhe dava nenhuma impressão especial e o quarto...

Era tão malicioso e frio que ele quase se sentiu de volta ao Inferno. Por isso ele sentiu que o melhor a se fazer era aparecer. Dois Espectros contra dois Cavaleiros de Ouro e uma Amazona de Prata! Há quanto tempo ele não se divertia tanto?

Por isso, Minos de Griffon chegou ao local, emanando o seu característico cosmo frio por baixo de suas longas vestes purpúreas, com um sorriso sociopático que anunciava a destruição

- Digam-me crianças... Vocês já dançaram com o diabo sob a luz do luar?

© Ross at CupcakeGraphics
avatar
Minos de Griffon

Mensagens : 5
Data de inscrição : 07/08/2016

Ficha do personagem
Nome: Nebiros
Nick Principal: Minos de Griffon

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carry on my wayward son, there'll be peace when you are done...

Mensagem por ~Cartola em Dom Mar 26 2017, 01:46


O clima de tensão que envolvia ambas as partes era notório. Era de se esperar que duas facções cujos ideais se entrelaçavam em um verdadeiro Yin-Yang volvessem as vias de fato e podemos dizer que demorou um leve intervalo para tal.

A Cartola sambou em pleno ar, enquanto decaía em seus cabelos castanhos. Não parecia interessado em entrar com seus punhos, pois seus lábios haviam se tornado uma forte ferramenta naquele episódio e fazia questão de mantê-los em movimento. Nem ao menos deu-se ao luxo de cumprimentar o companheiro de Guerra.


- A menina é mais corajosa do que vocês dois juntos. O empoderamento feminino chegou até as veias do Santuário. Machistas que se cuidem, hein?! - Semear a discórdia em meio a um roteiro casual era uma obra prima da ficção!

Desdobrou a coluna e os joelhos, pondo-se novamente de pé. O olhar passeou brevemente pelo vilarejo, novamente se focando na silhueta daquela besta faminta espectral, que parecia exalar e ingerir sangue. Tudo proveniente dele o remetia à malevolência, a uma quase lascívia; enxergou em sua mente, por entre o esquálido corpo de Minos, toda a matança e derramamento de sangue que ocasionara durante estas guerras mil.

No sibilar cósmico do Juiz Infernal, o bobo da corte esperou. A resposta vinha em seguida. Por ordem singular, os três Atenienses envolveram-se em áureas cósmicas. O palco estava montado e o estopim para a batalha se armou. O vento sibilante cortou por entre os cinco, trazendo um frio gélido na espinha.


- Opa, vocês são meio arruaceiros, hã? É assim que recepcionam os visitantes? Aos murros? - Sorriu da forma mais cínica possível.

A energia sobreveio de sua derme até a ponta do polegar. Bastou uma leve dança ao ar para que o local fosse envolto por uma cortina de energia. Tal cortina sucumbiu-se em uma "enorme tela verde" onde flashbacks de Guerras Santas antigas eram expostos em uma espécie de cinema dos horrores. Obviamente, tudo não passava de uma ilusão. Youma não fazia questão de disfarçar isso, todavia, era seu modo de mostrar novamente que estava vivo naquele diálogo.


- Durante milênios, Athena e Hades nos serviram com uma peça teatral magnífica. O único problema é que sempre sabemos o final. Mesmos diretores, atores diferentes, finais iguais. - Acenou com a cartola, enquanto se transportava a lá Houdini para o telhado daquele casebre, novamente. - Serão vocês, atores novatos, os protagonistas de um novo final? Ou vamos ter outra releitura do que passou?

avatar
~Cartola
Administradores
Administradores

Mensagens : 36
Data de inscrição : 08/10/2014

Ficha do personagem
Nome: Arcmoon
Nick Principal: Youma de Mephistofeles

Ver perfil do usuário http://xstorytellers.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carry on my wayward son, there'll be peace when you are done...

Mensagem por Aiolia de Leão em Dom Mar 26 2017, 08:15




Aiolia de Leão


Feliz aquele que compreende o valor da amizade.
É nela que encontra-se uma parte da vida, uma franquia da felicidade e um empréstimo, sem cobranças, de sinceridade, respeito e reciprocidade.


Trilha Sonora



Milo não tinha obrigação, mas parecia que não desistiria de trazer seu amigo de volta " ao combate". A lembrança da cena de Athena momentos antes da derradeira batalha começar, proferindo palavras de animo ao santo de leão não havia porque estar guardada no coração de Milo, a menos que este realmente se importasse com o irmão de batalha caído.



- Milo, meu velho amigo... Obrigado por não desistir de mim! Eu não conseguiria voltar sem vocês! - dizia olhando para o escorpiano e Yuzuhiira. Em seguida, voltou seu olhar para o mago misterioso e notou que eles agora recebiam outra visita, um ser totalmente maligno e desprezível. Deduziu isso apenas ao sentir seu cosmo, claro.

Logo, seu momento de reflexão junto á seus companheiros fora interrompido por aquele cara, novamente fazendo de suas magias e trazendo aquele tom, parecia ser alguém acima de tudo! Acima do tempo, acima da dor, acima do bem e do mal!  Imagens das guerras, de Hades, de Athena... Toda aquela dor e sofrimento retratados de uma maneira tão simples e "natural" por aquele cara... quem ou o que diabos seria ele?


Trilha Sonora




Sua cosmo energia seguiu se elevando, não haviam mais dúvidas, graças a Milo e Yuzuhiira, Aiolia estava de volta!  A urna dourada em suas costas se abriu revelando a sagrada armadura de ouro de leão em sua forma original.



Em resposta á seu cosmo, a armadura começara a brilhar intensamente até se desmontar e tal qual a magica do homem misterioso, se encaixava parte á parte no corpo de seu dono.



" Por Athena..."



" Milo... Yuzuhiira... Por meus amigos..."



- Eu não vou permitir que nos trate como peões para o seu jogo estúpido! JÁ MANDEI CALAR A SUA BOCA! - Seu punho disparou um feixe de cosmo energia dourado que fora direto no falastrão. Contudo, o máximo que conseguiu fazer foi atingir e derrubar sua cartola, talvez fosse esse o objetivo.  





 
avatar
Aiolia de Leão

Mensagens : 14
Data de inscrição : 17/03/2017

Ficha do personagem
Nome: Hyuga
Nick Principal: Aiolia de Leão

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carry on my wayward son, there'll be peace when you are done...

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum